Química ou apenas amor de verdade? Tecnologia e inovação dominam a estória do filme

Cinema na Madrugada Outros
Com o avanço tecnológico tudo pode acontecer

Com o avanço tecnológico tudo pode acontecer

 

Neste sábado(09) o cartaz do CINEMA NA MADRUGADA II está imperdível. Na faixa, que vai ao ar às 03h05, a Band exibe o drama romântico “VIDA ARTIFICIAL”, escrito por Timothy Breitbach e dirigido por Mark Decena.

 

O enredo do longa-metragem gira em torno de Rand, o personagem de John Livingston. Nascido na Califórnia, o ator teve seu primeiro contato com a quinta arte ainda na escola. Daí em diante não parou mais.

 

Sua grande estreia nas telonas aconteceu em 1995, quando participou do filme “A Rede” ao lado astros como Sandra Bullock e Jeremy Northam. Depois desta produção, John também trabalhou em séries famosas como “Chicago Hope”, “Bones”, “CIS: Investigação Criminal” e “Desaparecidos”.

 

Outro destaque da atração é a atriz Sabrina Lloyd. Ela começou a carreira, em Virginia, nos Estados Unidos, aos 12 anos de idade, atuando num teatro local. Logo a menina se tornou um fenômeno e passou a trabalhar em produções grandes, como os clássicos “Grease – Nos Tempos da Brilhantina” e “Magico de Oz”.

 

Depois de terminar os estudos, a jovem ainda participou de séries, como “Law & Order” e “Superboy”; que abriram portas para que ela brilhasse no longa-metragem “Um Pai Fujão” ao lado de Patrick Swayze.

 

A produção ainda conta com a participação de um brasileiro, o ator Bruno Campos. Ele dá vida a Winston. Nascido no Rio de Janeiro, o ator morou pouco em seu país natal, ainda criança se mudou para os Estados Unidos. Lá, estudou teatro e participou de séries marcantes, como “E.R Plantão Médico”, “CSI: Investigação Criminal”, “Arquivo Morto”, entre outros.

 

Depois de tanto trabalho, o reconhecimento chegou. Em 1999, Bruno conquistou um prêmio Alma Award, na categoria de melhor ator.

 

O filme “Vida Artificial” é o cartaz do CINEMA NA MADRUGADA II, neste sábado(09), ás 03h05, na Band.

 

VIDA ARTIFICIAL

(Dopamine)

 

Drama, 2003, EUA, 80’, livre. Direção: Mark Decena. Elenco: John Livingston, Sabrina Lloyd, Bruno Campos, Rueben Grundy, Kathleen Antonia, Nicole Wilder.

 

Rand é um designer de software e junto com seus colegas de trabalho criou o Koy Koy, um brinquedo de inteligência artificial programado para interagir e ensinar sobre responsabilidade para as crianças. Um dia seu protótipo é colocado em prática em uma escola e lá Rand reencontra Sarah, uma professora a qual já havia visto em seu bar favorito e se sentiu inexplicavelmente atraído. Apesar das diferentes formas de ver o amor, os dois iniciam um romance e colocam suas teorias a prova.

 

 

Horário de Brasília

Deixe o seu comentário

1 Comentário

  • Bom, assisti o filme desde o início como quem não queria nada, na verdade até meio com sono pelo horário, até que o filme por ser simples me envolveu e prendeu minha atenção sim. História suave e gostosa como a descoberta do amor e o mesmo amor sendo compartilhado de formas diferentes, tanto no mundo virtual como matéria. Muito bom filme!

Veja aqui a programao da TV